Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]












Corrida do Monge 2014

por Tralhas, em 24.11.14

corrida11domonge.jpg

A Corrida do Monge resume-se a uma palavra: SUBIDAS. Não são apenas subidas, mas elas estão estrategicamente posicionadas para lixar a malta :D são 11,5km. Levei a minha amiga Cláudia para me acompanhar, porque ela dizia "Maria Catarina, tu livra-te de subir ao pódio e eu não ver!!"... vejam a responsa de fazer uma boa prova! Tinha treinado bastante, estava bem e no dia anterior não fui correr para aquecer o músculo o que me deixou algo insegura.

O meu pequeno almoço é sempre bastante básico galão com Alpro Soya, pão torrado com mel e manteiga. Quando chegamos a Malveira da Serra o tempo estava espetacular, previa-se chuva mas pouco ou nada choveu e o Sol ainda espreitou no final :)

Cláudia: "Quanto tempo vais demorar? "

Eu: "1h10 :) "

Screen Shot 2014-11-23 at 22.28.13.png

Levei o meu querido equipamento Salomon, que é super confortável, leve, e deixa o meu corpo respirar... não sinto a sensação de "sufoco" que algumas t-shirts técnicas deixam.

Adorei a forma tradicional como a prova está organizada do início ao fim. O dorsal não tem chip, e antes da partida vai tudo em fila e está um senhor a apontar o número de cada dorsal numa folha de papel com uma caneta bic :) 

No final, por ordem de chegada outro senhor "espeta" num palito cada dorsal e depois são afixadas as listas das classificações finais. No início estava apreensiva com este tipo de organização, mas revelou-se bastante eficiente e haviam bastantes (montes) de voluntários e bombeiros principalmente em zonas críticas. O percurso era tricky. 

Haviam duas opções: medo e desconfiança a cada trilho e jogar pelo seguro; ou aproveitar para abrir onde os outros estão frágeis... e como correr 90% é psicológico optei pela segunda e acho que foi isso que me levou ao pódio.

corridadomonge.jpg

Levei as Salomon Speedcross 3 que embora bastante estruturadas para entrar a abrir num trail, revelaram-se excelentes amigas nos trilhos mais profundos, nas pontes de "cepo", no chão invadido por folhas das árvores do Outono. Não escorreguei, e fui sempre a abrir, sem medo.

O meu problema de abrandar ultrapassei-o no trilho mais difícil que fiz nos últimos meses :) como é possível? Parece que quando é mais difícil, é quando damos mais de nós!

Aos 5 km já eu estava estourada, não tinha parado vez nenhuma e tive de abrandar numa subida. Foi aí que deixei de ver a terceira classificada :) Depois nos 8,5 km voltei a encontrá-la e segundo a Carina "dei luta". Mas estaria para vir a pior subida de todas, e aí sim foi a maior quebra pois já tinha comido há bastante tempo, tinha o corpo já em sofrimento mas sem dores. Psicologicamente continuava forte porque não podia deitar fora uma prova tão boa que tinha feito até ali!

Um senhor ainda me disse que eu estava muito amarela e tinha de pôr a cabeça para cima... iria começar a vomitar eheh Bom, segui os conselhos e não vomitei.

corridadomonge2.jpg

Cheguei ao fim feliz, muito feliz! Porque sabia que na geral estava em 5º, só não sabia que no meu escalão estaria em 3º :) Grande surpresa para mim... recebi dois troféus numa prova difícil.

E a companhia não podia ter sido melhor, tanto nos treinos como na prova :)

Estava meio constipada e mesmo assim tive de tomar banho de água fria. Acho que não piorei, e fartei-me de comer e beber no fim da corrida. Pão com chouriço que ofereceram, sumo de laranja, barrita Recovery, Powerade, ... e água!

Durante a prova, apenas bebi 33cl que levei numa garrafa pequenina de água com 4 Eletrolytes Gold Nutrition. Sabe-me bem, e repõe-me o sódio no corpo.

Fiz 1h10 :)

salomon

RC Máximo: 186 bpm
Ritmo médio: 6:28 min/km
Cadência média: 165 ppm
Distância: 11,5 km

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Corre Jamor 2014

por Tralhas, em 23.11.14

correjamor1.jpg

O ano passado não fui ao Corre Jamor, basicamente porque apenas andava focada em longas distâncias (mais de 20km). Levantar cedo a um fim de semana, tomar o pequeno almoço, deslocar-me, gastar recursos, e tudo o mais para correr 10km?! Estava fora de questão.

Entretanto, como fiquei doente e estive parada decidi começar neste tipo de provas :) ganhei-lhe o gostinho e decidi ir ao Corre Jamor - que é mais mini-trail do que estrada! Mas um trail bastante soft...alguma lama, algumas subidas mas nada do que os verdadeiros corredores de trail estão habituados :D

Fui então com o meu corta-vento Salomon, porque se avizinhava frio, chuva e vento. Tive muitas dúvidas sobre que sapatilhas levar para esta corrida... porque não percebia se ia escorregar com as minhas de estrada, ou se por outro lado iria precisar de algo mais robusto de trail. Decidi então levar as Skechers GoRun Ultra. São extremamente leves, deixam um excelente rasto, confortáveis e revelaram-se uma excelente opção :)

correjamor2.jpg

Gosto sempre de ir bastante cedo para entrar no ambiente da coisa, aliás vou tão cedo que quando a corrida começa já eu estou fartinhaaaaa e não me apetece correr :D

Ainda nem estavamos no aquecimento começou a chover, chover... abrigamo-nos na tenda das massagens que fazem no final :D Ora, adivinhem quem saiu de lá fresquinha que nem alface?! O João (massagista da EMMA) fez-me uma super massagem enquanto aguardavamos que o tempo melhorasse. Encontrei por lá o Paulo, que me ajudou a superar algumas dificuldades :) Ele deu-me o braço e mel, puxou-me nas subidas e empurrou-me no sprint final :D a ele agradeço o meu 5º lugar.

correjamor2014.jpg

 Depois do sinal da partida é o costume, correr sempre a abrir. Mas nesta prova não consegui corrigir o meu "defeito" de ir muito bem a uma excelente passada, e de repente, do nada, começar a abrandar... Como se tivesse uma barreira que não me deixasse avançar tipo "já chega" :P Ainda assim, consegui uma excelente classificação tendo em conta o percurso :) beneficiei por ser um fim de semana de muitas provas, em que as grandes atletas andavam por aí distribuídas! eheh

correjamor.jpg

Fui pelo Club ANA, por isso o meu dorsal ficou mais económico e ainda vinha com os vales de desconto da Alpro :D 

RC Máximo: 189 bpm
Distância: 10km
Ritmo médio: 4:59 min/km
Cadência média: 176 ppm

Classificação: 5º lugar (geral feminina)

Sapatilhas: Skechers Gorun Ultra

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nintendo Kids logo.jpg

Para além do Nintendo Kids, um site com conteúdos especialmente criados para os mais pequenos, a Nintendo acaba de lançar a primeira edição da revista online Nintendo Extra.

O site Nintendo Kids oferece uma gama variada de conteúdos, incluindo puzzles para resolver, ilustrações para recortar, colar e decorar, personagens para colorir ou até testes e votações relativos ao universo Nintendo. No Nintendo Kids é, ainda, possível assistir a todos os episódios do "Programa do Mario Gato" atualmente disponíveis.

Mas também os adultos são contemplados neste site, com uma secção dedicada que lhes mostrará como podem usufruir desta plataforma com os seus filhos. Entretanto, para os fãs à procura de dicas ou conteúdos exclusivos para jogos, assim como desafios, está também online, a partir de hoje, a revista Nintendo Extra.

Nintendo_Extra_logo_v01_horizontal.png

O primeiro número oferece dicas úteis para a supremacia nas pistas em Mario Kart 8, para além de uma entrevista exclusiva com Eiji Aonuma destinada a todos os que não estão familiarizados com a série The Legend of Zelda. Uma nova edição desta revista online será publicada todos os meses.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


iPhone 6 Plus Review

por Tralhas, em 08.11.14

IMG_6189.JPGQuando saiu o iPhone 6 a minha primeira reação foi "Bigger, better, best!" então decidi logo que o ideal seria mesmo o iPhone 6 Plus cheio de apps no ecrã principal, brilho, uma excelente bateria, sistema operativo com algumas alterações, excelente!... até começar a estar no sofá com ele em cima da barriga porque não me cabia a 100% na mão para escrever.

Meia noite do dia do lançamento estavamos nós numa loja de Coimbra (iStore) que gentilmente me arranjou um iPhone 6 Plus Gold :) Sim porque nos dias seguintes não havia em lado nenhum...

Ora bem, quando vi no expositor achei um pouco grande. Por isso fiquei insegura em tirar o plástico, e deixei para o dia seguinte (ninguém compra um brinquedo destes que custa os olhos da cara e apenas o abre no dia seguinte já de noite). Confirmaram-se as minhas suspeitas mal o abri... percebi logo no primeiro dia que afinal não era bem aquele que eu queria... Logo eu que quase nem de mala ando e mal me cabia no bolso, onde o iria colocar? Como transportar o bixo? E nas corridas como fazer?

Toca de vender. Até porque em Portugal quando saíram não havia o Plus à venda, foi fácil vender e por isso nem perdi dinheiro algum.

Deixo-vos aqui um pequeno video (instagram) por isso tem mesmo de ser pequeno.

Acho que é um telemóvel caro, o de 16gb esqueçam porque as apps estão cada vez mais pesadas, de difícil transporte, é tão fino que foge da mão tipo sabonete.

E atender uma chamada com este tamanho chama mesmo muito a atenção! 

Entretanto o Paulo comprou o iphone 6 e está satisfeito, embora também o ache grande porque mais uma vez o meu grande problema é colocá-lo no bolso para levar às corridas!! :( um amigo meu lesionou-se com um iphone na armband, deu um jeito às costas na maratona :P

Acho que a Apple com esta linha perdeu um pouco a identidade, agora olho para um iphone poderia ser um qualquer android.

 

#unboxing #iphone6plus 😄👏 muito dificil gravar um video em 15segundos lol :) o visor do iphone é 46% do #ipad mini!

A video posted by Catarina Vilela 👛 (@tralhasgratis) on

Autoria e outros dados (tags, etc)


Meo Urban Trail Sintra 2014

por Tralhas, em 07.11.14

Screen Shot 2014-11-08 at 18.03.33.png

 

Meo Urban Trail em Sintra? Pode ser... O que me chateia no video da organização é que não mostra o percurso lixado que foi desenhado :) Nunca parei em prova nenhuma até hoje, e vai-se a ver chego a Sintra, começo-me a entusiasmar tive mesmo de parar... Se eu tivesse levado o medidor de ritmo cardiaco ele próprio mandava uma mensagem para o relógio a dizer "pára por favor sua maluca!" eheh não tinha treinado para aquilo... mas foi tão bom, mas tão bom!

Resume-se a escadas e subidas :) mas em quilómetros estratégicos que é para a malta não ganhar moral e achar que aquilo seria fácil.

Começamos por levantar o dorsal para levantar o kit com a t-shirt, frontal e saquinho de goodies. O meu frontal apenas dava luz branca :) e bem jeito deu porque havia sítios que não se via mesmo nada, e neste tipo de provas vitória não é só chegar ao fim é também não torcer nenhum pé.

Para mim foi difícil a parte das descidas (ora se não bastasse as subidas serem a pique), porque o meu tornozelo começou a chamar pelo gelo... e quando se joga à defesa prejudica-se o resto do corpo com uma passada irregular.

Durante a prova, à medida que iam aparecendo as subidas os voluntários ficavam cada vez mais surpreendidos por ver uma mulher :D eheh apoio extra! Não levei gel, nem nada de combustivel, apenas a água da organização, por isso valeu a pena esse apoio.

Adoro Sintra principalmente à noite e na companhia da malta das corridas :) Conheci finalmente a Manuela Folgado na partida e ainda deu para colocar a conversa em dia... o Kapinha bem animava os atletas mas estava tudo super concentrado, e giro giro foi o final da prova ser depois de uma curva. Foi do tipo "ah acabou a prova!".

No final? Travesseiro de Sintra na companhia da Leonor e do João Pedro.

Gostei muito embora o dorsal seja excessivamente caro!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Corrida do Aeroporto 2014

por Tralhas, em 01.11.14

10744760_10204323804548931_1502944096_n.jpg

Corrida do Aeroporto marcou o início de longas semanas parada devido à pneumonia. Longe vão os tempos dos 10km a 4''15... mas pelo menos fui para a prova com alguns quilómetros nas pernas e não como vinha a acontecer, em que raramente treinava e ia às provas na mesma sprintar.

O que mais gosto nas corridas é do convivio e da companhia, e nesta corrida fui muito bem acompanhada! O meu amigo João Pedro não me deixou fazer mais de 1 hora nesta corrida, porque se dependesse de mim era o que iria acontecer. Psicologicamente não estava forte, mas sim bastante fragilizada com a frustração de não ter a capacidade física que sei que já tive. Também sabia que estava apenas a treinar há duas semanas, e que por isso não poderia esperar milagres.

Talvez por isso, fui um pouco na defesa :) até porque meses depois ainda andava com a lesão no tornozelo (bursite).

O que mais me custou foi o facto de querer colocar mais ar nos pulmões e não conseguir, parecia que ia desmaiar! eheh mas lá cheguei ao fim com a ajuda do João Pedro que em vez de correr me ajudou a recuperar :)

Registei com o meu Garmin por isso podem ver aqui.

Screen Shot 2014-11-08 at 17.05.22.png

Screen Shot 2014-11-08 at 17.41.27.png

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D






Instagram